Auto-transcendência no físico

Play video

 


 

sprintingpor Patanga Cordeiro

Desta vez, fiquei inspirado a falar um pouco sobre uma parte de nossa existência a qual é, normalmente, valorizada ou DEMAIS ou DE MENOS: o nosso corpo.

Muitos milênios atrás, aqueles que praticavam a meditação ou seguiam um caminho espiritual o faziam com uma postura de abandono do corpo. Nessa postura, o corpo, com a sua mortalidade, imperfeição, letargia e complexidade, é um fardo a ser largado num canto escuro e esquecido. Repare na sua vida, (eu reparei na minha) em como é fácil dormir demais, sentir preguiça, ou se entregar a prazeres como a gula e etc. Na abordagem ancestral, o corpo deve ser tratado como um saco vazio – o que é importante é a prática espiritual e ponto. Nenhuma energia ou tempo devem ser desperdiçadas com essa parte menos dinâmica de nossa existência.

Ponto de Virada

Contudo, Grandes Mestres espirituais contemporâneos, notadamente Sri Chinmoy (1931-2007) e Sri Aurobindo (1872-1950), considerando o estágio atual de desenvolvimento espiritual e material do ser humano, propuseram uma abordagem diferente para lidarmos com o corpo físico. Nas palavras de Sri Chinmoy:

“Preparo físico e espiritualidade devem andar juntos. São como duas pernas. Com uma perna apenas, não poderei andar. Necessito das duas pernas. Por isso, é importante fazer exercícios físicos todos os dias. (…) Se a pessoa não se exercitar nem um pouco, o físico permanecerá obscuro, letárgico e será um verdadeiro obstáculo para o buscador. Se a consciência física não aspirar, ela permanecerá separada da alma. Então, tenha certeza, essa pessoa nunca conseguirá atingir a perfeição. O físico tem de aspirar do seu próprio modo e aumentar sua capacidade para que possa reter luz. Só assim o físico contribuirá com o espírito e será capaz de aspirar e manifestar a luz muito mais.”

É como se o corpo fosse o Templo, e a aspiração espiritual, o Altar. Um altar logo será destruído pela ação do tempo e do clima, se o templo que o abrigar não estiver em boas condições.

Assim, tornou-se de importância fundamental “enfrentar” ou colaborar com o corpo físico, no sentido de fazer com que nossa existência se torne mais receptiva à luz que conquistamos através de práticas espirituais como a meditação. Afinal, de que adianta colher água com uma peneira?

cycling

Hatha Yoga

Hatha Yoga é o termo que descreve coletivamente as formas de exercícios de alongamento, equilíbrio, concentração, etc, conhecidas por diversas variações do nome Yoga. Os exercícios foram desenvolvidos ainda na antiguidade, já com o própósito de manter o corpo em boa saúde e capaz de manter-se calmo e quieto para a prática de meditação, oração e etc. Exercícios de hatha yoga trazem equilíbrio emocional, tranquilidade mental e estabilizam o físico.

No entanto, apesar de seus bons efeitos, acho importante comentar aqui que ela não se confunde com as Yogas de realização, que levam o buscador à iluminação. A Hatha Yoga é um instrumento que faz um preparo de base para um buscador poder se dedicar à espiritualidade. Muitas pessoas são beneficiadas com a prática desses exercícios, mas outras pessoas já possuem uma certa capacidade e não precisam passar pela Hatha Yoga, com o intuito de, depois, buscar a espiritualidade. Elas podem ingressar diretamente em um caminho espiritual.

tennisEsportes

Todo o esporte é benéfico para o buscador espiritual. Por inspiração de Sri Chinmoy, logo que comecei a meditar, passei a praticar corrida por alguns anos. Recentemente, adicionei ao “cardápio” a natação e o ciclismo, o que tem me trazido enorme satisfação e progresso.

No presente artigo, faço uma distinção entre os esportes tradicionais e a hatha yoga, no sentido de que, segundo uma certa ótica, o desporto é mais benéfico ao aspirante espiritual do que exercícios parados. A diferença principal funda-se em três aspectos: auto-transcendência, dinamismo e purificação emocional.

decatlo

(Ao lado: Sri Chinmoy foi campeão de decatlo na juventude, depois ciclista maratonista e tenista, maratonista pedestre e, por fim, quando ferimentos o impediram de continuar correndo, tornou-se halterofilista.)

Dinamismo

Às vezes chego mais cansado do trabalho. Contudo, depois de uma corrida ou natação de quinze minutos a uma hora, retorno cheio de energia, vigor e entusiasmo. Será que eu estava de fato cansado, ou era letargia ou ainda falta de contato com a natureza? Nas palavras de Sri Chinmoy:

“Eu procuro incentivar e inspirar meus alunos a participarem de triatlos e corridas de curta e longa distância, justamente porque sinto que o mundo precisa de dinamismo. O mundo exterior necessita de dinamismo, e o mundo interior necessita de paz. Todos nós somos buscadores. Portanto, oramos e meditamos para ter paz. E sentimos que, se tivermos dinamismo, conseguiremos realizar muitas coisas em nossa vida exterior. Para que tenhamos dinamismo, é necessário estar em boa-forma física a toda hora, e é notável o auxílio da corrida nesse quesito. A corrida também nos lembra de nossa eterna jornada, na qual caminhamos, marchamos e corremos pela Estrada da Eternidade, em direção à nossa eterna Meta.”

Pergunta: Como podemos superar a preguiça e ser mais ativos, principalmente durante a manhã?

“Sri Chinmoy: No começo da manhã, procure acordar às 5:30h e sentir que, se correr ou fizer outro exercício, isso será tão importante quanto a sua meditação. Caso sinta que a sua meditação é infinitamente mais importante do que seus exercícios, saiba que está errado. Dentro do exercício você encontrará a capacidade e necessidade da sua meditação. É verdade, a meditação é quem o levará à realização de Deus, e não os exercícios físicos. Mas eles certamente o ajudarão a energizar seu corpo, e você terá uma sólida, profunda e sublime meditação. Portanto, no início da manhã, faça alguns exercícios e sinta que isso melhorará a sua meditação. A preguiça desaparecerá de suas manhãs.”

Pureza

Certas energias podem ficar estagnadas ou irritadas dentro de nosso organismo interior e exterior. A questão é que temos um certo conteúdo, uma certa capacidade. Se a utilizamos bem, ela aumenta e se torna mais iluminada. Se não, ela diminui e torna-se escurecida. A prática de exercícios vigorosos, aeróbicos e anaeróbicos, faz com que essa energia seja transformada em dinamismo e entusiasmo. Assim, uma energia que serviria a um propósito não-iluminado, como algum sentimento de raiva, inveja, irritação, medo, etc, passa a ser sua aliada, na forma de uma qualidade positiva.

“O que a corrida faz é manter o corpo, o vital, a mente e o coração preparados para que a alma possa ter felicidade completa.”

“O objetivo não é se tornar o melhor atleta do mundo. Nosso objetivo é manter o corpo em forma para desenvolver dinamismo e dar alegria inocente ao vital.” – Sri Chinmoy

liftingAuto-transcendência

A auto-transcendência é o legado de inspiração que um ser humano deixa para si mesmo e para seus irmãos e irmãs na Terra. Se alguém pode fazer o corpo correr por uma hora, porque não poderia manter a mente silenciosa por cinco minutos para uma profunda meditação. E, se alguém pode nadar ou andar de bicicleta por 24 horas (LINK), por que não poderia meditar por uma hora ou mesmo ter a força de vontade necessária para afastar pensamentos ruins ou imperfeições em sua natureza.

O que dá à vida o seu valor

Se não o seu clamor interior

Por auto-transcendência?

– Sri Chinmoy

Nesse veio, Sri Chinmoy participou de diversas maratonas,

ultra-maratonas, provas de 24h de ciclismo e levantamentos de peso de até 3.500kg. Fundou também o Sri Chinmoy Marathon Team e a 3100-mile Self-Transcendence Race.

Em breve pretendo escrever um pouco mais sobre Esportes e a Vida Espiritual.

Tributos a Sri Chinmoy no mundo dos esportes

Play video

Páginas recomendadas