ironman.jpgpor Patanga Cordeiro

Estive em viagem de fim de ano em San Diego, na Califórnia, para passar duas semanas com meus amigos do Centro Sri Chinmoy. Entre diversas coisas, durante a inauguração da exposição de arte de Sri Chinmoy no saguão da prefeitura da cidade, Ranjana Ghose, curadora da arte Jharna-Kala de Sri Chinmoy, recitou um poema de Sri Chinmoy. Eu não anotei na hora, mas poema diz algo no seguinte sentido: O que cresce entre a árvore-fracasso e a árvore sucesso de nossas vidas é a árvore-paciência.

Muitas vezes consideramos a paciência como algo fraco, débil – a nossa última opção após não alcançarmos algo da forma esperada. Ou então a manipulamos como uma desculpa para deixar de fazer algo em vista.

Sri Chinmoy fala sobra a paciência:

“O que é a paciência? É uma certeza interior do Amor sem reservas e Orientação incondicional de Deus. A paciência é o Poder de Deus oculto em nós, para superarmos as abundantes tempestades da vida.”
Songs Of The Soul, Agni Press, 1971.

“A paciência é uma árvore que cresce dentro de nós e não produz apenas um fruto, mas quatro: sabedoria, alegria, paz e vitória. Paciência requer energia, assim como a cooperação do corpo, vital e mente. Sem paciência, a mente funciona de forma automática, como uma máquina. Ela se move por compulsão, não por escolha. Ela é inquieta – corre para lá e para cá. O corpo pode ser inerte, mas a mente está sempre vagando. Por isso, não pode existir paz sem paciência. …”

Meditação e concentração são formas de ensinar à mente como focar sua energia para um objetivo, ao inves de ficar “sempre vagando”. Ele continua:

“Paciência não é inércia. Inércia é uma forma negativa e destrutiva de abordar a Verdade. É estagnada, e aquilo que é estagnado por fim leva à destruição. Mas a paciência é dinâmica – ela sempre segue em frente, em direção à meta. A paciência possui o movimento contínuo de crescimento e está sempre acompanhada pela paz. Essa paz nunca pode ser confundida com inércia, que é sempre acompanhada por inquietação.”
Illumination-Fruits, Agni Press, 1974.

Vejam como é interessante! Inércia é acompanhada por inquietação (imaginemo-nos deitados na cama, sem fazer nada, sacudindo os pés ou pensando em coisas fúteis.) Paciência é dinâmica e leva à paz. Imaginemo-nos realizando um projeto certeiro, superando dificuldades no tempo certo e colhendo os frutos da ação: não o sucesso, mas a paz.

Páginas recomendadas

Hatha yoga e esportes na meditação Auto-transcendência no físico https://vimeo.com/127989465     por Patanga Cordeiro Desta vez, fiquei inspirado a falar um...
Livro sobre Amor O livro de Sri Chinmoy "Amor" é uma vasta coletânea sobre o significado do amor verdadeiro, como reconhecer se o nosso amor é humano ou divino, etc. ...
Meditação matinal diária textos traduzidos de Sri Chinmoy ♦ A meditação matinal diária é a parte mais importante do nosso dia, se buscamos uma vida normal e natural. Seguem ...
Ensinando meditação para crianças Movemos esta página para: Meditação para crianças     Exercícios de meditação para crianças Aqui você pode escolher algu...