Aforismos e poemas para meditar – 49250

 

Aforismos meditativos do livro 77.000 Service-Trees, vol 50, escrito por Sri Chinmoy

 

 

49,250.

 

A alegria e a disposição

Podem fazer tanto por nós

         Na vida espiritual.

 

 

49,251.

 

Lado a lado,

Eu adoro viajar

Com meu Senhor Supremo.

 

 

49,252.

 

Eu adoro caminhar

No Jardim-Coração do meu Senhor.

 

 

49,253.

 

Estou orando a Deus

Para que abençoe meu coração

Com plenitude-gratidão.

 

 

49,254.

 

Estou certo de que meu entusiasmo-coração

Nunca me desapontará,

         Nunca!

 

 

49,255.

 

Novidade

É o início-fome

         Da vida espiritual.

 

 

49,256.

 

Ser regular e pontual

É o dever supremo da vida.

 

 

49,257.

 

Quando eu não guardo

Nem uma gota para mim mesmo,

Deus me dá o Seu Todo.

 

 

49,258.

 

Eu posso esquecer

Do Olho-Compaixão de Deus,

Mas eu nunca poderei esquecer

Do Coração-Perdão de Deus.

 

49,259.

 

Quando eu penso em Deus,

Eu me torno a própria grandeza.

Dicas para meditação 44 – deixando de acalentar más qualidades

Dicas para meditação 45 – deixando de acalentar más qualidades

 

Pergunta: Qual é a pior impureza?

 

Sri Chinmoy: A pior impureza é o pensamento negativo. Ao estar impuro, você diz: “Não consigo. Não posso fazer a coisa certa. Não posso pensar em Deus ou meditar em Deus. Não posso ver a Luz ou a Verdade”. Isso é dúvida. É a pior impureza possível.

Sempre temos de ver a luz de uma maneira positiva. Posso dizer que tenho luz numa medida pequenininha, minúscula. No entanto, se eu falar: “Não tenho luz nenhuma. Tudo o que tenho é escuridão”, então estou enganando a mim mesmo. Mas se um ser humano comum diz que tem luz abundante e ilimitada, ele também está apenas se enganando.

Se você pensa que não tem nenhuma luz e que é todo escuridão, isso é falsa modéstia e auto-engano. A falsa modéstia e o auto-engano nunca vão levá-lo à realização em Deus. Se você pensar constantemente: “Sou impuro, sou insincero”, então realmente vai ficar impuro e insincero. Alguém pode lhe falar: “Sou impuro”, mas quando diz isso, sente no fundo da mente que é pelo menos uma gota mais sincero que o vizinho dele, que o amigo dele, ou que alguma outra pessoa. Desse modo, a insinceridade também vem da impureza. Portanto, insinceridade, imperfeição e pensamentos negativos são todos formas de impureza.

Quando vemos alguma coisa dentro de nós mesmos, tentamos exibi-la exteriormente. Se tenho insinceridade por dentro, vou demonstrá-la por fora também.

Isso quer dizer: se tenho insinceridade por dentro, vou buscar refúgio exteriormente na casa da insinceridade. Entretanto, se sou sincero e puro por dentro, exteriormente vou procurar abrigo na casa da pureza e da sinceridade.

Portanto, a pior impureza inclui as formas negativas de pensar, a insinceridade e o sentimento de indignidade. Todas essas qualidades negativas são auto-impostas.

Flame-Waves 12, p. 46-47

 

 

Pergunta: Guru, como podemos parar de acalentar inconscientemente pensamentos não-divinos?

 

Sri Chinmoy: Sinta que existem dois competidores: seu Guru e os pensamentos não-divinos. A quem você quer satisfazer? Se quer me satisfazer, não pode acalentar esses pensamentos, porque você sabe que vão fazê-lo se sentir miserável. Ou sinta que você tem um quarto para alugar. Você quer alugá-lo para minha compaixão, amor e consideração, ou quer alugá-lo para os outros locatários: medo, dúvida e insegurança?

Se você não quer acalentar um pensamento, assim que ele vier diga imediatamente: “Guru, Guru, Guru, Guru, Guru, Guru!” Diga isso bem rápido, como um trem bala. Ou pode dizer “Aum” ou “Supremo”. Enquanto estiver dizendo isso bem rápido, esse pensamento não poderá entrar. Depois de cinco minutos, você vai ver que pensou em mim por muito tempo, ao passo que teve esse pensamento não-divino só por um segundo. Vai obter coragem da coisa que fez por tanto tempo.

Você obtém um falso senso de segurança de qualquer coisa a que está acostumado. Você vive numa casa. Logo na próxima porta, seus vizinhos são o medo, a dúvida e a destruição. A qualquer hora eles podem prejudicá-lo. No entanto, só porque vive perto deles por tanto tempo, obtém um tipo de falsa segurança. A três quarteirões, você tem um vizinho que é muito simpático: todo compaixão, amor e consideração. Ele é a sua alma. Mas só porque ele está a três quarteirões de distância, você não o chama. Sente que ele está muito longe e que não é forte o suficiente. Entretanto, isso está errado. O amor, a compaixão e a consideração da alma são extremamente poderosos. Ou você pode sentir que o amor da alma é enorme e, por causa dessa enormidade, você fica com medo. As qualidades não-divinas são pequenininhas. Você sente que pode controlá-las. Quando entram em você, nessa hora elas o controlam.

Illumination-World, p. 14-15

 

 

Pergunta: Guru, ao dizer que acalentamos dúvidas e outras coisas não-divinas, o que quer dizer com “acalentar”?

 

Sri Chinmoy: Quando digo que você acalenta algo, quero dizer que obtém uma espécie de alegria sutil disso. Quando o pensamento começa, é como uma criancinha. Quando uma criancinha belisca um adulto, ele fica com dor. Mas só porque ela é apenas uma criancinha, o adulto não a interrompe. Ele sente dor, mas também uma espécie de alegria por uma coisinha tão pequena estar beliscando-o. Então, quando a criança fica mais velha, o adulto a deixa continuar beliscando-o, porque está obtendo um pouquinho de alegria. Quando a criança cresce e se torna um adolescente, ao beliscar o adulto, vai realmente machucá-lo. Ao crescer, essa criancinha vai dar realmente uma pancada naquela pessoa.

Portanto, esse minúsculo pensamento não-divino, ao começar, é muito pequeno. Ele causa um pouquinho de dor, mas também dá um pouquinho de alegria. Você sente que está protegendo-o, que ele está sob seu controle. Sente que pode jogá-lo fora a qualquer hora. Permite que o pensamento venha à sua casa. Se é um desejo, sente que a qualquer hora pode satisfazê-lo ou não, que depende de você, já que você é o anfitrião. Entretanto, uma vez que esse pensamento entrou na sua casa, vai crescer. Ao ser acalentado, sente que a casa é realmente a casa dele, e que ele é o anfitrião e você o convidado. Então, a responsabilidade é sua.

Illumination-World, p. 10-11

Formas de oração: formal ou espontânea?

Oração formal ou espontânea?

Quando oramos, podemos repetir uma oração formal, com palavras fixas, ou então buscar no nosso eu interior por uma oração pessoal, espontânea. Qual das duas é melhor?

Algumas das vantagens da oração formal que você recebeu do seu Mestre espiritual é a disciplina – você sabe que a oração está lá – e a precisão – você sabe que a oração está correta, pois veio de um Mestre espiritual verdadeiro que alcançou a iluminação. Você pode recitar a oração todos os dias, ou várias vezes no dia, como um verdadeiro mantra. Ela é um texto fixo, que você decora e repete. Você exercita a sua regularidade, intensidade, aspiração e obediência.

Orações formais – exemplos:

“Meu Senhor Absoluto Supremo,

Não permita que eu esqueça dos Seus Pés.

Não permita que eu esqueça do Seu Olho.

Não permita que eu esqueça da Sua Mensagem.

Não permita que eu esqueça do Seu Sonho.

Em minha vida e em minha morte,

Ó Senhor do meu coração,

Aceite essa devotada oferenda.

Mey Senhor, não permita que eu esqueça de Você.

Não permita que eu esqueça de Você, não permita.”

Ou do Cristo:

“Pai nosso que estais nos céus

Santificado seja o vosso nome

Venha a nós o vosso reino

Seja feita a vossa vontade

Assim na terra como no céu

O pão nosso de cada dia nos dai hoje

Perdoai as nossa ofensas

Assim como nós perdoamos

A quem nos tem ofendido

E não nos deixeis cair em tentação

Mas livrai-nos do mal, amém.”

A desvantagem da oração fixa é que, ao se descuidar, você pode acabar fazendo ela mecanicamente, sem sentimento interior, o que diminui o seu valor.

Já a oração espontânea você verbaliza de acordo com a sua busca, com o seu anseio naquele momento. O importante é o sentimento de necessidade de proximidade com o Supremo. Um exemplo muito famoso é a oração do Cristo: “Seja feita não a minha, mas a Vossa Vontade.”

A vantagem é que essa oração pode ser mais sincera, mais devotada, mais pessoal. Já as desvantagens são que ela pode ser egoísta, vaidosa ou inadequada, pois reflete o seu estado completo no momento e ainda não alcançamos a iluminação. O fato de não ser uma forma fixa também pode contribuir para que você não a faça regularmente, diariamente.

Não é possível para um mero buscador saber qual forma é melhor em cada caso. Na dúvida, faça ambas, e faça a oração formal mesmo sem compreendê-la completamente, por obediência – assim como vamos para a escola obrigados pelos pais e sem saber exatamente por que é importante ir para a escola. Depois de anos, perceberemos a importância de termos sido disciplinados pelos nossos pais – eles possuem mais sabedoria.

If our prayer and meditation are informal, this does not mean they are bad. But at the beginning of our spiritual life we will never get intensity from anything that is informal. When we talk informally or mix with anybody informally, we may get real pleasure, but there is no intensity. Only if one has intensity will he get real joy. Informal things, especially if they are inner, will automatically be relaxed because they will find no focus, no energy, nothing to help them stay for a longer time. There is no abiding life in them. The forms of ritual will give them a firm foundation to rest on.

These so-called rituals are of supreme necessity in the beginning, because the physical mind has to be convinced. A day will come when the physical will be fully convinced. Then the seeker will deal directly with the soul and will become part and parcel of the consciousness of the soul. His inner intensity will be spontaneous and constant. At that time, he will not need any rituals.

If there is intensity, one will see the source and the goal. Intensity is like a bullet that comes from this specific place and goes to that specific place with a positive force and direction. When there is no intensity, one’s prayer cannot reach its goal. The best thing to do when praying is to be very formal and systematic, to have a purpose and a pattern. But one also has to remember that when prayer is too formal it is in danger of becoming mechanical.

Sri Chinmoy, Prayer-world, mantra-world and japa-world, Agni Press, 1974

Dicas para meditação 43 – percebendo o progresso e os desafios

Dicas para meditação 43 – percebendo o progresso e os desafios

Pergunta: Como podemos ser sinceros conosco mesmo, para vermos de modo mais claro como estamos progredindo?

Sri Chinmoy: Quando uma criança tem sete anos de idade, se faz alguma coisa errada mais de uma vez, acaba percebendo isso. Na primeira vez em que faz algo errado, não percebe. Mas, ao repetir o erro, acaba sabendo que o que está fazendo é errado. Alguns de vocês costumavam me falar que não percebiam o que estavam fazendo. Mas eu sei que não existe um discípulo sequer que nunca teve uma boa meditação. Suponha que alguém esteja comigo por dois anos. Durante esses dois anos, ele não pode me dizer que nunca teve uma boa meditação. Ele teve. Se teve uma meditação boa, elevada, então digo que nas profundezas daquela meditação, as boas e as más qualidades dele se revelaram. Durante esses dias de boa meditação, o Supremo nele trouxe à tona suas qualidades divinas e também as não-divinas. As qualidades não-divinas vieram à tona para que ele pudesse ver o que precisa ser transformado. Se alguém está comigo por até mesmo dois meses, suas boas qualidades vieram à tona e suas más qualidades também começaram a vir para fora – não para intimidá-lo, mas para serem transformadas. Deus está dizendo: “Aqui estão as coisas que você tem de transformar e aqui estão as coisas das quais pode ter orgulho”.

Não se sinta desapontado, desanimado ou desencorajado ao ver suas más qualidades. Depois que forem transformadas, vão se tornar uma só com as qualidades boas. Se você tiver uma boa meditação num certo dia, nesse dia as boas qualidades virão à tona. As qualidades ruins virão para fora, para deixar você saber que essas são as coisas que têm de ser transformadas, e quanta distância ainda falta para você chegar à Meta.

Ao ter a mais elevada meditação, por um lado você vai sentir que está bem próximo de Deus. Por outro, sentirá que ainda tem muito para transformar, que só Deus sabe quanto tempo vai levar. Há apenas dois centímetros entre você e Deus, mas esses dois centímetros podem lhe parecer uma estrada interminável.

A sinceridade vem do coração, não da mente. A mente é travessa. Ela vai confundi-lo. E também o vital e o coração estão infelizmente muito próximos um do outro. O vital está próximo da região do umbigo. De lá, a energia vital pode entrar no coração. Portanto, se você sentir que está recebendo várias mensagens do coração, provavelmente está recebendo mensagens do vital.

A melhor forma de saber se está sendo sincero é ver quanto você se entregou ao seu ser interior. Pode saber o quanto se entregou ao ver o quão alegre você é. Mas isso não pode ser uma falsa alegria.

Quando alguns discípulos me olham com os semblantes tristes, digo a eles: “Por favor, por favor, não fiquem deprimidos. Sorriam para mim, sorriam para mim”. Então eles sorriem para mim, mas sei que é um sorriso absolutamente falso. Entretanto, eu sinto: “Tudo, bem, comecem com uma felicidade falsa. Ao invés de me mostrar uma face de abatida depressão, arrogância e outras qualidades não-divinas, pelo menos comecem com um sorriso falso. Um dia me darão um sorriso sincero, com toda a alma”.

Meditation: God’s Duty and Man’s Beauty, p. 55-59

 

… Em primeiro lugar, você tem de perguntar se esses problemas de agora existiam antes. Imediatamente a resposta virá: sim. Então, como é que agora está ciente deles, e naquele tempo não os percebia? Precisa saber que, quando você vive uma vida comum, não-aspirante, as forças hostis são espertas. Elas sabem que você está à mercê delas. Elas conhecem sua capacidade. Sabem que está na ignorância e aos pés delas. Então falam: “Tudo bem, já que ele está dormindo, não vamos incomodá-lo”. Mas, na hora em que você se levantar, elas vão atacá-lo.

Existem muitos buscadores que ficam reclamando ao Mestre deles: “Antes de aceitarmos a vida espiritual, tínhamos menos problemas. Agora que a aceitamos, nossos problemas aumentaram”. Mas isso não é verdade. Eles devem saber que tinham esses mesmos problemas. Só que não sabiam como vencê-los. É por isso que não estavam cientes deles. Se você não quer vencer alguma coisa, está dormindo profundamente e o problema está dormindo profundamente. Entretanto, agora que você entrou na vida espiritual, está enfrentando todos os seus problemas. Já que está enfrentando-os, as forças hostis ficarão com eles e tentarão combatê-lo. Elas alimentam os problemas, para que assim eles continuem a lutar. Mas essas forças sabem que não serão capazes de vencê-lo. Apenas vão tentar atrasá-lo, atrasá-lo. Assim, você precisa enfrentá-los.

Se você não aceitar os problemas, como vai vencê-los? Se tentar evitá-los, eles vão vir com mais poder. Com bastante veemência eles virão e vão atacá-lo. Você não pode se esconder dos seus problemas. Precisa vencê-los aqui e agora. Se esperar e disser: “Não, amanhã eu serei mais forte, e então serei capaz de vencê-los”, esse amanhã não vai vir. Cada segundo é uma oportunidade dourada, e se você usa mal essa oportunidade dourada, está fortalecendo inconscientemente as forças da ignorância.

The Jewel of Humility, p. 33-35

 

…Ao entrar na vida espiritual, às vezes você vê e sente que muitas qualidades não-divinas, de repente, estão vindo à tona. Alguns discípulos perguntam aos seus Mestres: “Como é que eu nunca tive inveja antes? Eu não tinha essa insegurança, essa frustração e outras coisas. Por que estou tendo-as agora?”

Antes de entrarmos na vida espiritual, estávamos todos inconscientes. O tigre dentro de nós estava dormindo. Porém, quando o tigre vê que estamos tentando deixar os domínios dele, diz: “Aonde estão indo? Que direito vocês têm de me deixar? Vou devorá-los antes que me deixem!” Enquanto o tigre-dúvida está confiante o suficiente de que você vai ficar com ele por todo o tempo, não sente a necessidade de intimidá-lo ou amedrontá-lo. No entanto, quando você começa a tentar sair da sua jaula-escravidão, o tigre-ignorância tenta impedi-lo. Ele o ataca veementemente com dúvidas e outras forças não-divinas, tão logo sente que está ameaçando deixá-lo. É por isso que você é atacado assim que vem ao Centro meditar. É onde as forças divinas são mais fortes. Portanto, é onde o tigre-ignorância se sente ameaçado por você.

Não pense que as fraquezas e imperfeições estão vindo à tona só porque você aceitou a vida espiritual. Pelo contrário: elas estavam ali antes, mas estavam escondidas. Você deveria ser grato à sua vida espiritual por ter trazido suas imperfeições para fora. Quanto mais cedo suas imperfeições vêm à tona, mais cedo você será capaz de enfrentá-la e vencê-las. Quando a dúvida e outras imperfeições o atacarem, deveria dizer: “Vocês vieram. Agora me deixem vencê-las de uma vez por todas. Assim, eu serei livre”.

Muitos discípulos são perfeitos quando estão em casa, mas na hora em que vêm ao Centro, ficam invejosos ou começam a duvidar deles mesmos ou suas mentes ficam cheias de pensa-mentos não-divinos. Assim que olham para mim, dizem interiormente: “Oh, estou acalentando esses pensamentos não-divinos!” Eles têm medo de que eu veja seus pensamentos não-divinos. Então, tentam escondê-los, como um ladrão. Todavia, deveriam agir como uma criança e não como um ladrão. A criança não fica envergonhada quando está suja. Ela só corre até a mãe e ela o limpa.

Aforismos e poemas para meditar – 49240

Aforismos meditativos do livro 77.000 Service-Trees, vol 50, escrito por Sri Chinmoy

 

 

49,240.

 

Alegria-entrega-Deus

É tudo do que preciso.

 

 

49,241.

 

Meu coração sol-iluminado

Salva minha vida

De todos os perigos.

 

 

49,242.

 

Todas as manhãs,

Deus espera um sorriso feliz

         Do meu coração.

 

 

49,243.

 

Minha vida gira ao redor

         Do Olho-Compaixão

Do meu Senhor Amado Supremo.

 

 

49,244.

 

Os pensamentos da mente

Devem ser conquistados

Pela vontade do coração.

 

 

49,245.

 

Cada pensamento positivo

É um passo para perto de Deus.

 

 

49,246.

 

Cada canção-alegria

Está inundada de poder.

 

 

49,247.

 

Todos os dias

Eu oro a Deus

         Para que me abençoe

Com uma beleza-coração-criança.

 

 

49,248.

 

Chega da mente-negatividade—

Agora eu tenho a beleza e fragrância

         De um coração positivo.

 

49,249.

 

Uma vida-gratidão aumenta

O poder-receptividade

         Do nosso coração.