mounttop.jpg

Temos duas partes para este artigo. A primeira é “Como aprender técnicas de meditação”. A segunda é “Como fazer a meditação se tornar uma força e uma vantagem na minha vida”.

Onde aprender técnicas de meditação

Existem diversos livros escritos sobre o assunto, desde exercícios para o psicológico até exercícios para a meditação profunda. Depende do seu objetivo. No entanto, recomendo a você mirar alto. Um professor do jardim de infância pode ensinar o alfabeto. Já um professor universitário pode ensinar tanto o alfabeto quanto pode lhe dar um diploma profissional.

Assim, se você tentar meditar de verdade, vai receber tanto os benefícios mais espirituais (transformação do ego, uma nova perspectiva, uma visão do mundo mais esclarecida e mais bela, serenidade e satisfação genuína), quanto os mais superficiais (controle da ansiedade, medos, saúde, calma, etc).

Outra coisa interessante é que se você puder ir além dos livros e encontrar pessoas que estão ensinando ou aprendendo meditação, isso lhe ajudará muito. É como uma brasa fria, que volta a queimar ardentemente após ser colocada dentro da fogueira. A gente funciona assim, não? Realmente vale a pena procurar um lugar legal para aprender.

Mas agora, por que motivo você quis se dedicar ao melhoramento interior? Por que você está fazendo diferente dos seus amigos ou familiares? Parece não haver motivo. Mas há. Isso se chama aspiração. Essa aspiração é uma chama ascendente, que começa a queimar nossas amarras, nossos bloqueios e limitações e nos remete a anseios mais sublimes do que os nos rodeiam diariamente. Cedo ou tarde, todo mundo passa por isso. Os motivos podem ser muitos e normalmente não conseguimos identificá-los.

A aspiração nos leva à segunda parte deste artigo:

Meditação “não sei por quê”

ckg-jk-pink.jpgMuitas vezes chegamos a essa conclusão. Eu apenas quero meditar. Nem sempre temos um motivo exterior. Mas a aspiração nos leva até ela. Para você que está desperto, apenas as técnicas de meditação que lemos nos livros não serão suficientes. Você tem capacidade para mais.

Para aprender meditação mais a fundo, são três os passos principais. Eles são universais, mas, para ilustrar, usarei um mantra do budismo:

“buddham saranam gachhami,
dhammam saranam gachhami,
sangham saranam gachhami”

“Eu tomo refúgio no mestre,
eu tomo refúgio no ensinamento e na disciplina
e eu tomo refúgio na comunidade espiritual.”

Comunidade espiritual (isto é, amigos)

Esse quesito não precisa ser seguido à risca do seu significado no dicionário. É importante ter contato com pessoas que compreendam a sua busca, que tenham fins próximos e que usem métodos similares. Não é necessário se mudar para uma vila na floresta e praticar meditação. É claro que essa é uma possibilidade, mas mestres modernos como Sri Chinmoy e Sri Aurobindo também defendiam a possibilidade, as vantagens e a plenitude de viver uma vida normal e natural dentro da sociedade, mas sem deixar de lado a dimensão espiritual.

Por exemplo, entre os métodos cristãos, budistas, etc, e também entre as pessoas que não praticam a meditação de forma religiosa (pois, obviamente, a meditação não é vinculada a religião), é bem comum que uma ou duas vezes por semana essas pessoas se encontrem para praticar juntas. Depois de praticar, provavelmente irão conversar sobre as suas boas experiências, sobre as dificuldades atuais, trocarão conselhos e até mesmo farão um lanche juntas! A maior parte das pessoas vai à academia, natação, corre ou faz aulas de inglês, etc, mais do que uma ou duas vezes por semana, então fica fácil ver que não é difícil se encontrar semanalmente para acalentar a sua aspiração e a de seus colegas.

Ensinamento e disciplina

Estou partindo do princípio que todos os que estão lendo este artigo comem todos os dias, tomam banho todos os dias, escovam os dentes todos os dias, trabalham quase todos os dias (domingo em casa tem que cuidar do jardim e da bagunça no quarto, né?), e muitas outras coisas. Assim, o que você perdeu em ser disciplinado? Nada. Você ganhou muito.

A questão da disciplina é que tudo o que é bom a gente tenta praticar e incorporar no nosso dia-a-dia. Isso em si nos dará mais força para levar o dia em um fluxo mais perfeito e harmonioso. Se eu não almoço, provavelmente vou ficar fraco durante a tarde. Se eu não medito, provavelmente me sentirei vazio interiormente durante o dia. Não é razoável?

Outra parte da palavra dhammam (ou dharma) é o ensinamento e postura espiritual. Assim como um bebê aprende a usar o banheiro, como uma criança aprende o alfabeto, como um jovem aprende um ofício, o buscador espiritual aprende instrumentos para o seu desenvolvimento. Isso não é nada menos do que o ensinamento espiritual.

A figura do Mestre

Se você, assim como eu, veio de uma cultura bem racional, que busca explicações para tudo, talvez sinta que a figura do mestre é dispensável. Isso é bem natural de se pensar, porque a gente está acostumado a usar nosso ego individual para observar e julgar as coisas. Assim, achamos que sabemos de tudo.

Mas na vida interior, somos todos principiantes. Veja uma criança. A sua mãe lhe diz para não colocar a mão no fogo. A criança ouve a mãe. Ela sabe que sua mãe está sempre certa e que ela a ama muito. Se a criança quisesse descobrir por conta própria por que motivo não deve colocar a mão no fogo (e outras coisas que sua mãe lhe ensina), ela iria ter muitas experiências desagradáveis. Ela iria se queimar um dia, no outro iria se cortar, no outro cair, no outro se furar, no outro se esquecer, no outro ficar triste, no outro solitária, até que um dia iria se conformar com o fato de que o mundo é só sofrimento. Mas não é. É uma questão de sabedoria. Aproveitamos os ensinamentos do passado para seguir em frente. Um pesquisador aproveita a pesquisa do ano passado e segue em frente a partir daí. Ele não tenta pesquisar a mesma coisa que já foi pesquisada. Ele a usa como base para conquistas maiores. “É assim que a humanidade segue em frente.”

Páginas recomendadas

Zazen – Zazengi – postura para meditação – o... Zazen - Zazengi – postura para meditação – orientações do mestre Dogen Abaixo segue uma tradução de vários trechos ensinamentos do mestre Dogen...
A importância do canto dos mantras por Patanga Cordeiro   Você é todo beleza, todo eterna beleza, Onde quer que eu pouse meus olhos. Pergunto: Você sempre bebe o néctar ...
O livro Yoga, meditação e a arte de viver: A Avent... Yoga, meditação e a arte de viver: A Aventura da Vida Clube de autores (34 reais) Hoje em dia é o livro que eu mais recomendo para quem está num...
2016/Maio – curso aberto para aprender a med...   O próximo curso de meditação grátis será no meio de maio, em São Paulo/SP. Para inscrições e informações, acesse a página de contato ...